-->
Mostrando postagens com marcador MUNDO. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador MUNDO. Mostrar todas as postagens

domingo, 9 de março de 2014

Apenas 31 cidades possuem postos de atendimento do INSS, na Paraíba; Confira


Apenas 31 cidades possuem postos de atendimento do INSS, na Paraíba; ConfiraSem ter outra opção, paraibanos de 192 municípios precisam se deslocar para outras cidades para obter serviços nas Agências da Previdência Social (APS), ligadas ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Na prática, a falta de postos de atendimento da Previdência Social atinge 85,6% dos 223 municípios do Estado. Ou seja, os postos só existem em 31 cidades do Estado.

Serviços online e pelo telefone 135, da Central de Atendimento, servem apenas para agendamentos de consultas, cálculo de contribuição, acompanhamento de processos. Já para dar entrada em alguns benefícios desde um simples cadastro de senha, auxílio-doença e aposentadoria necessitam da presença física do usuário. Entre outros incômodos, esta realidade traz perda de tempo e de dinheiro para a população.

O gerente executivo do INSS de João Pessoa, José Antônio Coelho Cavalcanti, explica que existem pré-requisitos para instalação de uma APS e um deles é o número de habitantes.

“Só é possível implantar uma APS em cidades acima de 20 mil habitantes”, enfoca.

Mas para o servente de pedreiro João Manuel da Silva, não é fácil enfrentar esta carência dos postos de atendimentos.

Morador da cidade de Pilar, ele viajou 65 km para buscar o serviço do INSS da capital paraibana. O município tem 11.620 habitantes, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e não conta com APS. “Tenho hérnia e fui operado. Preciso do auxílio-doença porque estou há dois meses sem receber dinheiro”, contou. Esta, porém, não foi a primeira viagem feita por José Manuel em busca do benefício. “Já tinha ido na cidade de Itabaiana, mas lá disseram que não tinha vaga. Então tive que gastar dinheiro de novo e vir para João Pessoa”.

O gerente executivo do INSS de Campina Grande, Eleumar Meneses Sarmento, é contundente e diz que pela Central de Atendimento “não se resolve nada”, o uso é basicamente para agendamentos.

O advogado e assessor jurídico da Federação dos Aposentados, Pensionistas e Idosos da Paraíba, André Castelo Branco, disse que a falta de unidades do INSS na maioria dos municípios paraibanos torna-se um problema não só para idosos, mas para outros segmentos da sociedade, como portadores de necessidades especiais.

Para este público, a maioria carente, ele caracteriza o deslocamento como uma verdadeira via crúcis. “A maioria das pessoas que recebe benefício ou assistência da Previdência Social é carente. E para requerer este serviço em outra cidade às vezes se torna uma via crúcis. Há o prejuízo de ordem econômica, que é dispendioso, e também outros incômodos.

Geralmente esta pessoa cuida de um marido doente, um neto, enfim, deixa seus afazeres para viajar. Só sabe é quem passa”, enfocou.

André Castelo Branco afirmou ainda que quando chega à agência da Previdência, o atendimento costuma ser demorado, o que causa mais transtorno ao cidadão. De acordo com ele, por mais que a autarquia tente agilizar o atendimento com agendamentos o serviço é lento. “Isso porque eles também contam com pouco pessoal”.

com jornaldaparaiba
Poderá também gostar de:

sábado, 17 de março de 2012

Acidente entre ônibus e carreta deixa ao menos 15 mortos em MG, diz PRF

Acidente entre um ônibus e uma carreta deixou ao menos 15 mortos na BR-040, em Minas Gerais


Colisão na BR-040, entre Curvelo e Flexilândia, deixa feridos em estado grave, segundo Corpo de Bombeiros
Um acidente envolvendo um ônibus e uma carreta na tarde deste sábado na BR-040, em Minas Gerais, deixou ao menos 15 mortos, segundo informou a Polícia Rodoviária Federal (PRF). A batida entre os veículos ocorreu entre as cidades Curvelo e Flexilândia, na região central do Estado.

Acidente entre um ônibus e uma carreta deixou ao menos 15 mortos na BR-040, em Minas Gerais
Foto: Carlos Roberto/Hoje em Dia/Futura Press

Em comunicado, o Corpo de Bombeiros informou que além das 15 vítimas fatais confirmadas no local, há outras gravemente feridas, inclusive "algumas que ficaram presas nas ferragens" no interior do ônibus.No momento do acidente, chovia na região. A PRF não soube informar até o momento o número de feridos nem as causas do acidente.
Segundo a PRF, o ônibus levava funcionários de uma empresa de Paracatu para Ipatinga. Os feridos foram levados pelo helicóptero do Corpo de Bombeiros para centros hospitalares de cidades próximas, enquanto os corpos para o Instituto Médico Legal (IML) de Curvelo. 
O Batalhão de Operações Aéreas informou que aeronaves das polícias Militar e Civil também foram deslocadas para o local do acidente. 
Depois de ficar interditada por cerca de duas horas, a pista no sentido Paracatu/Belo Horizonte foi liberada. A Polícia Rodoviária Federal informa que o trânsito é escoado de forma alternada na pista.
  


Com agências de notícias 

quarta-feira, 14 de março de 2012

Terremoto de 6,8 graus atinge Japão




14/03/2012
Autoridades japonesas emitiram alerta de tsunami, de 50 cm, na costa nordeste do país

O Japão alertou nesta quarta-feira para o risco de tsunami de 50 cm na costa nordeste do país depois de um terremoto de 6,8 graus de magnitude registrado no Oceano Pacífico.

A agência meteorológica japonesa informou que o epicentro do tremor foi localizado a 210 quilômetros das costas de Hokaido (norte) e a uma profundidade de apenas 10 km.

De acordo com a agência existe o risco de um maremoto com altura máxima de 50 centímetros nas costas de Aomori (nordeste) e Hokaido.

No dia 11 de março de 2011, um terremoto de 9 graus de magnitude provocou um enorme tsunami na costa nordeste do Japão. A grande onda provocou a ruptura da alimentação elétrica da central de Fukushima Daiichi, desencadeando um acidente nuclear. Mais de 15 mil pessoas morreram na catástrofe.
BAND

QUARTA-FEIRA, 14 DE MARÇO DE 2012

ÔNIBUS BATE EM TÚNEL E MATA 22 CRIANÇAS BELGAS NA SUÍÇA

Ao menos 28 pessoas morreram, entre elas 22 crianças, após acidente envolvendo um ônibus em um túnel na cidade de Sierre, na Suíça, informaram as autoridades da região de Valais, perto da fronteira com a Itália.
O ônibus, com 52 pessoas a bordo, colidiu com a parede do túnel.
As crianças das aldeias belgas de Lommel e Heverlee estavam voltando para casa depois de férias em uma estação de esqui. Pelo menos 24 crianças ficaram feridas no acidente.
Uma operação delicada foi montada para retirar as vítimas do local, pois helicópteros tiveram de voar perto do túnel para agiliar o transporte de feridos para hospitais de Lausanne e Berna

Não há informações sobre as circunstâncias do acidente


Fonte: Globo

Helicóptero voaram dentro do túnel para agilizar no resgate de vítimas. (Foto: Keystone, Laurent Gillieron / AP Photo)


Destroços de ônibus que bateu numa parede do túnel na Suíça. (Foto: Keystone, Laurent Gillieron / AP Photo)